sexta-feira, 23 de setembro de 2011

O Transcendente: A razão do meu desespero!


Ele é assustadoramente bom
Terrivelmente amoroso
Poderosamente manso
Dominadoramente gentil
Fulminantemente perdoador
Aterradoramente santo
Majestaticamente humilde
Afligidoramente dadivoso
Esmagadoramente curador

Não há possibilidade de conhecê-lo e não amá-lo
Amá-lo e não adorá-lo
Adorá-lo e não obedecê-lo
Obedecê-lo e não servi-lo
Servi-lo e não viver
Viver e não buscá-lo
Buscá-lo e não encontrar
Encontrar-se e não se desesperar.

Ai de mim! Estou perdido! 
Porque sou homem de lábios impuros 
Habito no meio de um povo de impuros lábios, 
E os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos
Pois eu li os seus decretos, 
E contemplei as suas palavras.

4 comentários:

  1. Obrigado! Vindo de vc que é uma poeta, é um tremendo elogio.

    ResponderExcluir
  2. Imagina...

    Poderia ter escrito um comentário maior, mas as palavras fugiram e as lágrimas não deixaram...

    e ser chama de poeta, isso sim é um tremendo elogio.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

É sua vez de dizer alguma coisa! Será bom te ouvir (ou ler), mas lembre-se da boa educação.