quarta-feira, 28 de julho de 2010

O Senhor é o seu pastor?

O rei Davi escreveu, há cerca de 3000 anos, por inspiração divina, a famosa poesia que conhecemos como Salmo 23. Utilizando-se de alegorias do dia-a-dia pastoril, afinal, o rei Davi, havia sido pastor de ovelhas, é nos apresentado uma profunda espiritualidade.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo;
a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos,
unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida;
e habitarei na casa do SENHOR por longos dias.

         Já nos primeiros versos nós encontramos uma descrição da confiança que Davi depositava na pessoa de Deus, Davi era a ovelha; Deus, o Senhor, era o seu pastor. Assim como uma ovelha depende de seu pastor para viver, Davi submissamente confiava na providência de Deus. Ele sabia que não sentiria falta de nada em sua vida. Essa confiança na provisão divina se estendia em todas as faces de sua vida. Seja nas necessidades físicas, como comida ou moradia, seja nas questões psicológicas, alegria ou paz. Para o rei Davi, até o seu repouso e descanso vinham do Senhor, para ele o refrigério, o alívio para a correria dos dias, era dado pelo próprio Deus. Até as veredas da justiça, o caminhar honesto da vida desse homem – que vivia segundo o coração de Deus – eram guiadas pelo Senhor.

         “Será que você está disposto a ter uma vida de confiança no Senhor? Está disposto a viver segundo a providência de Deus? Lembre-se Davi era o servo, Deus, o Senhor. Como uma ovelha que depende de seu pastor, Davi está disposto a simplesmente confiar nos desígnios e nas direções de Deus, que sabe os melhores e mais seguros lugares para encaminhar nossa vida. Confie nas ordens que Deus nos dá através de sua palavra, a Bíblia Sagrada, sabendo que ele nos protegerá.”

         Avançando um pouco, no verso 4, o Rei Davi destaca que a segurança nas diversas situações da vida viam da presença de Deus. Afirmando que o bordão e o cajado de Deus serviam de proteção para sua vida, Davi não temia nenhum mal, pois ele sabia que vivendo em obediência, Deus o protegeria. É claro que Deus não anda com uma vara e um cajado em suas mãos, nesse verso Davi novamente usa uma figura de sua experiência como pastor de ovelhas, afirmando que a disciplina de Deus, representada pela vara ou o bordão, serve para o seu bem. Em Hb 12;6 a Palavra diz “...porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe.”, ou seja, Deus como um pai amoroso ou mesmo como um pastor cuidadoso, usa a vara, o açoite, para nos guiar pelos caminhos melhores. Outra afirmação interessante é que mesmo quando as situações da vida fossem ruis ao ponto da morte rodear o caminho da sua vida, ele não temeria, afinal, a mão de Deus o guardaria, o cajado de Deus manteria longe as adversidades que pudessem ameaçá-lo realmente.

         “Será que você está disposto a seguir obedientemente as direções divinas? Ou você age como um animal empacado, teimoso que precisa ser bastante açoitado para ser obediente?”

         Já no verso 5 do Salmo 23, o Rei Davi pede que o Senhor prepare uma mesa para ele. Aqui a idéia apresentada no texto nos faz pensar em um banquete, uma festa prepara por Deus a Davi. Quando preparamos um almoço ou um jantar para alguém é porque queremos honrá-lo, ninguém paga a conta do almoço de alguém de quem não gosta. Nessa parte do texto, Davi quer  se agradado por Deus, ele quer ser honrado por Deus, a festa que vale a pena para ele é aquela promovida pelo Senhor.

         “Será que você está buscando agradar a Deus ou a outras pessoas, para você que honra é a melhor, os títulos e as premiações ganhas ou o valor que vem de Deus?”

         No último verso desta linda poesia de louvor e adoração que o rei Davi escreveu inspirado pelo Espírito de Deus, ele nos apresenta a certeza das dádivas do Senhor em sua vida. Para Davi era certo que a bondade e a misericórdia estariam presentes em todos os dias de sua vida e que a casa de Deus seria o lugar aonde ele se sentiria seguro. O Rei Davi tinha certeza que mesmo em meio ao caos, ou correndo risco a vida, afinal Davi tinha adversários que inclusive tentaram matá-lo, ele sabia que Deus estava com ele e o protegia. Deus era bondoso e misericordioso para com ele, Davi sentia-se cuidado por Deus como uma ovelha nos braços amorosos de um pastor cuidadoso, por causa disto ele agia sempre com bondade e misericórdia ao ponto de tratá-las como companhia certa nas jornadas da sua vida. Jesus nos chama agir deste modo, amar ao próximo com o mesmo amor que recebemos de Deus, no Evangelho segundo Mateus, capitulo 6, Jesus fala de perdoar como temos sido perdoados, e que negar o perdão abre a possibilidade para, da mesma forma não recebermos perdão divino.

         “O perdão ou a bondade e misericórdia tem sido constantes em sua vida? Eu não estou perguntando se a vida tem sido boa e misericordiosa com você, eu estou perguntando se você tem agido com bondade e misericórdia em sua vida? No seu caminhar bondade e misericórdia o tem acompanhado?  Entretanto muito fazem o bem para serem vistos e reconhecimento pelo que fazem, querendo apenas ser honrados e aplaudidos, recebendo prêmios e cumprimentos das autoridades.”


         Por fim muito querem que Deus os abençoe e faça que seus negócios ou sociedades sejam prósperas, mas poucos estão interessados em estar na presença de Deus, muitos querem as bênçãos de Deus, mas poucos querem o Deus das bênçãos.

         “De que lado você está: dos que querem estar na casa de Deus, serem filhos e obedecerem ao Senhor, como Davi diz no final salmo ou dos que querem Deus na sua casa, como um talismã ou uma lâmpada mágica pronta para dar tudo o que você quiser? Afinal, na sua vida quem é o Senhor e quem é o servo? Quem é o pastor? Quem é a Ovelha? Você ou Deus?”

2 comentários:

  1. Esli,

    Eis-me aqui novamente. Desculpe pela demora, mas é que os meus dias andam longos e difíceis.

    Acho que todo mundo gosta do Salmo 23, pois ele realmente nos conforta, nos traz a certeza de que Deus cuida dos seus.

    Gostei muito da aplicação que você fez. Estou até pensando em plagiá-lo qualquer dia, dando um estudo baseado neste seu texto... Você me autoriza? Ou terei de pagar direito autoral?

    Aguardo a resposta.

    Abraços!

    Ricardo.

    ResponderExcluir
  2. Hehehe,

    Fica a vontade, quanto mais gente ler ou ouvir algo da Palavra, melhor...

    Sobre direitos autorais, acho q o Rei davi não vai se importar.

    Na paz, amigo.

    Esli Soares

    ResponderExcluir

É sua vez de dizer alguma coisa! Será bom te ouvir (ou ler), mas lembre-se da boa educação.